Penso

Penso no conforto que há no morno café preto matinal daquele que acorda sem nenhum tipo de medo ou remorso. Com o corpo todo mole, a pessoa sem receios -e sem roupas- se arrasta até a cozinha, coloca a água para ferver com a mente tranquila de mais um dia. Penso em quantas vezes eu mereci apanhar na cara, bem no meio da fuça, e cair de quatro no asfalto, ter caminhos de sangue seco desbravados nas pernas, e o choro engolido a contragosto. Penso no mundo como uma cínica galinha do rabo de espanador que passa por pavão, dizendo assim: calma parça, que não há conta que não se paga e a sua está bem aqui. Penso que se tudo pudesse ser pago na cusparada e no tapa até que tava bom. Penso no desgosto das casas que deixam as televisões ligadas, ecoando as notícias de um carro encontrado na vala do rio com todos mortos usando cintos de segurança. Notícias assim deixam qualquer café acinzentar. Penso. Eu sou uma boa pessoa na maioria das vezes.

De verão

Vamos agora com a previsão do tempo
Quais são as notícias de hoje?
Boa tarde a situação é grave

Chove na sua mesa de trabalho
Outros 38 lugares enfrentam estiagem permanete
e padrão dos escritórios fechados

Já a região do oeste do seu monitor encontra-se
alagada
O TI declararia estado de emergência

Como você pode ver aqui e aqui e aqui também
Não é só uma goteira. É água mesmo
O problema é que ainda não existem dados oficiais

sobre as causas da chuva. Os laudos são inconclusivos
não sabemos se a origem da suposta tempestade é real
ou metafórica

Não se exalte ou avise a faxineira até ter certeza
Pegue o lixo e use como balde, o porta-lápis como bote
Deixe a roupa molhar e o ar condicionado entrar em curto

Não se exalte ainda não
Responda que está bem se perguntada
Continue a trabalhar